Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1291
Coletiva de Imprensa: "Jesus Cristo Superstar" - Funny Girl

Coletiva Coletiva Jesus Cristo Superstar

Published on março 11th, 2014 | by Maiara Tissi

0

Coletiva de Imprensa: “Jesus Cristo Superstar”

Musical que tem a voz da revolução e foi criado através das batidas do rock ‘n’ roll em sua máxima potência nos anos 1970, Jesus Cristo Superstar chega ao Brasil em superprodução da T4F nesta sexta-feira, dia 14 de março. Dirigido por Jorge Takla e estrelado por Igor Rickli, Negra Li e Alírio Netto, o espetáculo estreia a gestão da Time For Fun no teatro Complexo Ohtake Cultural, onde reuniu a imprensa nesta segunda para apresentar sua versão de um dos grandes clássicos musicais do West End e da Broadway.

Além de diretor e elenco principal, também participaram da conversa Vânia Pajares, quem assina a Direção Musical da peça, o coreógrafo Anselmo Zolla e ainda Stephanie Mayorkis, Diretora da Divisão de Teatro da T4F. Presentes no evento também Bianca Tadini e Luciano Andrey, atores multitalentosos que realizam a versão brasileira do musical. A equipe de grandes nomes reflete a magnitude e significância da peça, criada no início dos anos 1970 em uma parceria de ninguém menos que Andrew Lloyd Webber e Tim Rice.

Coletiva Jesus Cristo Superstar

A narrativa se passa durante a última semana de Jesus Cristo na Terra, sua dinâmica com seus seguidores e a rebelião liderada por eles contra o sistema opressivo vigente em Roma.  A história já é bastante conhecida, porém seu apelo revolucionário é mais atual do que nunca. A temática assim como a qualidade do espetáculo é o que promete não apenas atrair como conquistar o público.

O estilo ópera-rock dado ao musical é exatamente o que mais interessa a Diretora Musical Vânia Pajares, segundo declarado por ela durante a coletiva: “O que mais gosto no estilo é que ou você faz tudo muito bem feito, ou não rola. Ópera-rock exige intensidade em todos os momentos, e isso gera qualidade”. Para compor ainda mais esse cenário roqueiro, o diretor Jorge Takla afirma ter deixado de lado a aura hippie predominante nos anos 1970, quando a peça estreou no West End: “Tentamos atualizar a estética da peça, dar uma limpada nela. O trabalho marcado aqui é nos atores, na energia deles, sem pirotecnias ou recursos do gênero”.

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Trabalho este ainda mais reforçado pela ausência de grandes cenários e figurinos, minimalizados especialmente para o enfoque no elenco e em sua voz, tão exigida em um espetáculo como este. O conjunto traz um desafio particular para o coreógrafo Anselmo Zolla, que acostumado a trabalhar com dançarinos embarca pela primeira vez em um espetáculo do gênero, que pede um esforço equilibrado entre corpo, voz e interpretação. “O grande desafio foi criar uma linguagem física que o público conseguisse se encontrar nela, além de representar uma força humana de jovens que tentam expressar sua voz, sua vontade”,comentou Anselmo.

A polêmica envolvendo manifestações religiosas na internet contra a realização da peça e o visual adotado pelo personagem Jesus não poderia ter ficado de fora das perguntas dos jornalistas ali presentes. Enquanto afirmava entender que um texto como Jesus Cristo Superstar sempre gerará polêmica, Jorge Takla se posicionou como católico praticante e concluiu: “A peça não abala em nada minha fé, pelo contrário, a reanima. Nós estamos servindo uma obra de arte que, como qualquer outra, tem o intuito de chegar ao público, que por sua vez tem o direito de se expressar contra ou a favor dela”.

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Para quem já está familiarizado com a primeira produção de 1972, a brasileira do mesmo ano, o filme de 1973 ou mesmo a nova versão apresentada em Londres em 2012, pode se preparar para assistir a uma adaptação original. Os direitos conseguidos pela produção da T4F são de texto e música, dando liberdade de criação para os diretores envolvidos. Há uma atualização no cenário e figurino, porém não chega aos telões e streetwear usados nas últimas apresentações inglesas. Apesar da direção de arte despojada e a iluminação muito bem elaboradas, aspectos trabalhados para gerar uma identificação com o público jovem, a escolha brasileira foi de manter ao mesmo tempo um aspecto teatral e estilizado.

O elenco que promete agudos inesquecíveis admitiu que o maior laboratório de preparação para a peça foi focado nas aulas de canto. Um dos maiores nomes do rap brasileiro, Negra Li revelou que no início do processo chegou a desacreditar que conseguiria atingir as notas usadas pela sua personagem Maria Madalena. “Foi um dos maiores desafios profissionais da minha vida, fui descobrindo as notas dentro de mim. Descobri que sou meso soprano e não contra alto. Fiquei muito feliz em encontrar isto na minha voz. Gostei dos agudos, agora não largo mais!”, afirmou a cantora com bom humor e disse ainda que identifica o papel interpretado na peça com a própria carreira: “As mulheres que seguem ao lado de Jesus neste musical são guerreiras, fortes, e lutam por uma causa. Me lembrou muito meu início de carreira e meu trabalho no RKO”.

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Apesar de já experiente nos palcos de musicais, Igor Rickli disse também ter precisado exercitar suas habilidades vocais para interpretar Jesus. “O trabalho é tão grande quanto sua responsabilidade, mas se nem Jesus conseguiu agradar a todos…”, brinca o ator. Seu colega Alírio Netto, intérprete de Judas, o defendeu afirmando que voz de Rickli é flexível e ele pode cantar o que quiser com ela. Alírio, por sua vez, estuda canto lírico há anos, o que deu uma certa vantagem ao ator, pelo menos neste aspecto. Até banda de rock progressivo ele tem, e não apenas uma, mas duas: “Cálice” e “Artemis”. Continuando a brincadeira entre colegas, o ator disse estar tentando convencer Igor a formar uma banda também, quem afirmou nunca ter pensado nisso antes, mas admitiu que Jesus Cristo Superstar está fazendo ele pensar duas vezes sobre o assunto.

Deixando o rock de lado por um momento, Igor comentou também sobre a responsabilidade de interpretar uma figura tão poderosa e influente: “Sempre fui muito religioso, tenho uma doutrina espiritual dentro de mim desde criança, cresci em meio a isso. Quando fui escalado para o papel comecei a perguntar para conhecidos sobre como eles viam a figura de Jesus e cheguei a conclusão que a mensagem principal passada por ele é de amor. É nesta mensagem, então, que foco minha interpretação”.

É a hora dos paulistanos verem de perto como Jesus Cristo e rock ‘n’ roll tem tudo a ver! A temporada de Jesus Cristo Superstar já está começando, os ingressos já estão sendo vendidos e vocês só até junho para conferir. Dá uma checada no que vem por aí:

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

Coletiva Jesus Cristo Superstar

SERVIÇO:

Onde?
Teatro do Complexo Ohtake Cultural
Rua dos Coropés, 88 – Pinheiros

Capacidade: 627 lugares.

Quando?
Quintas e sextas às 21h, sábados às 17h e 21h, domingos às 18h.

Duração: 130 minutos em dois atos (com intervalo de 15 minutos)

Temporada: de 14 de março a 08 de junho

Quanto?
De R$ 25,00 (meia-entrada) a R$230,00.

Pontos de venda: www.ticketsforfun.com.br/ondecomprar

Classificação Etária: Livre.

Realização: TIME FOR FUN e Takla Produções

Patrocínio: Smiles

Tags: , , , , , , , ,


About the Author

Criadora e editora-chefe do site Funny Girl. Apesar de ter prestado vestibular para Rádio e TV e adorar dar uma de jornalista, Maiara é cineasta por formação. Residente em São Paulo, suas grandes paixões são o cinema e o teatro, embora também não resista a um bom livro e seja levemente viciada em seriados de televisão.



Comments are closed.

Back to Top ↑