Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1246
"Dragon Ball Z - A Batalha dos Deuses" - Funny Girl

Cinema DBZ-batalha-dos-deuses

Published on setembro 30th, 2013 | by Pedro Henrique Oliveira Vieira

0

“Dragon Ball Z – A Batalha dos Deuses”

Inegável sucesso e com uma legião de fãs em todo mundo: Esse é o caso do anime e mangá “Dragon Ball” junto de sua continuação “Dragon Ball Z”, ambos criados pelo mangaká Akira Toriyama, que mesmo após 17 anos da exibição do último episódio da série na televisão japonesa, ainda permanece na mente de muitas pessoas, seja como lembrança de uma parte boa da infância e da adolescência, seja porque os fãs ainda não se desapegaram dos personagens – já que a Toei, dona da marca Dragon Ball, continua a lançar produtos licenciados da série, ano após ano.

Dragon-Ball-Z

Como um presente para os adoradores da obra, Toriyama marcou para 2013 o lançamento de um novo longa-metragem de Dragon Ball Z intitulado “Dragon Ball Z: A Batalha dos Deuses” (Dragon Ball Z: Battle of Gods). O enredo é basicamente o mesmo de qualquer temporada da série Z: Um vilão aparece ameaçando destruir a Terra e Son Goku, junto de seus aliados, decidem impedir o malfeitor. O vilão no caso é Birus (Bills na dublagem brasileira), uma divindade da destruição que procura um inimigo a sua altura.

A história está cheia de referências a fatos e personagens marcantes de Dragon Ball. É algo que alegrará os fãs, já que se trata de um filme para eles e dificilmente alguém que nunca teve contato com a obra se deslocará até o cinema. Também se procura dar espaço para cada personagem importante na trama do mangá/anime, mesmo que se trate de coadjuvantes. Porém, no meio de todas essas referências e personagens a história se perde, chegando a se arrastar na metade da projeção.

O tom de humor que marcava a série animada aqui encontra espaço nas ações dos personagens antagonistas como Birus e Uis, que possuem uma paixão especial pela culinária terráquea – de fato, será o problema da falta de pudim que desencadeará a irá de Birus sobre os heróis da história. Pilaf, vilão atrapalhado da série original, também aparece, mas a necessidade de sua participação na história é questionável.

lw4mpA evolução do traço da animação é notável, e com a ferramenta do CGI a direção pode ousar mais em cenas de batalhas aéreas. Mesmo assim, a estética não se compara a de outras animações, sejam elas japonesas ou não. E falando em cenas de batalhas – o que talvez é a grande atração da série Z, e que faz com que boa parte do público, principalmente o masculino, tenha tamanha adoração por Dragon Ball – aqui elas são bem escassas, com boa parte do filme sendo focado na comédia, decepcionando alguns fãs.

A versão brasileira conta ainda com a volta de boa parte do dubladores da série original. Dessa forma, ninguém poderá reclamar nesse quesito, já que as vozes marcantes de Goku, Vegeta e outros, continuam as mesmas. Acontece, porém, que a tradução deixa um pouco a desejar, fazendo com que algumas falas pareçam meio desconexas.

Complexidade nunca foi o forte na trama do anime, e o mesmo acontece no filme, mas o final da história pode surpreender, de um modo positivo ou não, fazendo com que assim, o filme como um todo traga discussões por parte dos fãs: alguns vão odiar, e outros vão adorar. Mas de qualquer forma, dificilmente o filme não será um sucesso pela popularidade que a obra tem aqui no Brasil.

Tags: , , , , ,


About the Author

Sou estudante de comunicação e apaixonado pela sétima arte. Vivo inteirado pelo universo dos quadrinhos, e adoro passar meu tempo vendo séries de tv, animações e ouvindo boas músicas. Também tenho uma boa paixão pela literatura e amo escrever.



Comments are closed.

Back to Top ↑