Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1246
Crítica: "Lovelace" - Funny Girl

Cinema Lovelace banner

Published on setembro 6th, 2013 | by Pedro Henrique Oliveira Vieira

0

Crítica: “Lovelace”

Quando se trata do cinema pornô, o filme “Garganta Profunda” é o grande marco. Ele não só transformou os filmes pornográficos em um meio de entretenimento comum, como também abriu espaço para o uso do sexo no cinema e trouxe fama à sua atriz protagonista: Linda Lovelace.

lovelaceEm “Lovelace”, filme que leva às telas a história da atriz – aqui interpretada por Amanda Seyfried – e toda a sua trajetória por trás das câmeras, tem-se uma visão mais profunda da vida dessa personagem, que demonstra que nem sempre a fama traz consigo felicidade.

A trama mostra desde quando Linda ainda era uma jovem de 21 anos, que se casou com o repressivo Chuck Traynor (Peter Sarsgaard), até o momento em que a mesma abandona para sempre a indústria pornográfica, através de um roteiro que vai e volta no tempo, conseguindo equilibrar bem a trama. Inicialmente há uma a visão mais “romântica” da vida de Linda, fazendo tudo lembrar muito mais uma comédia do que um drama, para depois se conhecer melhor seus problemas pessoais e a partir daí, entrar uma história muito mais densa.

Se Linda, em sua época, era mostrada como o símbolo de uma revolução sexual para os membros dos dois sexos, aqui ela é uma mulher real, e que sofre dos mesmos abusos que várias outras mulheres sofreram e ainda sofrem nas mãos dos seus companheiros.

Lovelace1Porém, nada aqui é muito ousado. As cenas de violência sexual e as de se sexo procuram esconder tudo aquilo que há de mais pesado, o que deixa o filme menos impactante. Os diretores Rob Epstein e Jeffrey Friedman parecem não querer se arriscar, mas não percebem que, no cinema atual, para se conseguir trazer uma mensagem de choque, é justamente disse que se precisa, uma vez que os filmes atuais estão acostumados com um teor de violência e sexo maior do que alguns anos atrás.

Mas o filme entrega uma boa narrativa e um elenco de ponta, com destaque para Sharon Stone no papel da mãe de Linda, que mesmo com um papel de pouco destaque, rouba a cena sempre que a aparece.

“Lovelace” é um filme para se entender o desenvolvimento do mercado pornográfico e a vida da protagonista, que é de fato digna de um longa-metragem.

Tags: , , , , ,


About the Author

Sou estudante de comunicação e apaixonado pela sétima arte. Vivo inteirado pelo universo dos quadrinhos, e adoro passar meu tempo vendo séries de tv, animações e ouvindo boas músicas. Também tenho uma boa paixão pela literatura e amo escrever.



Comments are closed.

Back to Top ↑