Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1246
Crítica: "Rota de Fuga" - Funny Girl

Cinema escape-plan-5204832c8e911

Published on outubro 8th, 2013 | by Pedro Henrique Oliveira Vieira

0

Crítica: “Rota de Fuga”

Escape Plan MovieDe início, “Rota de Fuga” (Escape Plan) parece apenas um filme de ação que se utiliza da popularidade de seus astros Sylvester Stallone e Arnold Schwarzenegger para arrancar dinheiro do público vidrado pelo gênero. Não que o filme não tenha essa intenção, mas claro, só de ter esses duas estrelas seria o suficiente para alcançar tal objetivo, sem a necessidade de se preocupar com uma boa história. Felizmente, não é esse o caso que se vê na tela.

O filme se inicia com Ray Breslin (Stallone) preso em uma penitenciária com um forte esquema de segurança. Poucos minutos depois, Breslin já conseguiu escapar do local, pois o mesmo na verdade é contrato para ir preso e fugir de locais de segurança máxima. Tal ação serve para revelar os problemas de segurança de alguns complexos. Porém, quando Breslin aceita um novo trabalho ele acaba caindo em um golpe. Preso em um local desconhecido, sem saber quem armou para ele, Breslin se junta a Roottmayer (Schwarzenegger) para que juntos eles bolem um plano de fuga daquela que é a prisão mais segura até então construída.

escape-plan-movie-photo-2Há certa claustrofobia que permeia o filme assim que Breslin vai parar na sua nova prisão. Esse clima poderia ter sido mais bem aproveitado pelo diretor Mikael Hafstrom, que mesmo acertando na maior parte do longa, acaba por optar por planos abertos e panorâmicas que quebram tal efeito. Desse modo, a produção ganha ar de uma obra grandiosa, que é totalmente desnecessária.

O roteiro é bem desenvolvido. De início, porém, o espectador pode achar toda a história meio confusa e pensar que a mesma se baseia em uma série de coincidências e ações sem nenhuma explicação. Os fatos, entretanto, acabam por se resolver sozinho e até o filme da projeção a maior parte das dúvidas já foram resolvidas.

A prisão de segurança máxima é bem construída e parece sair de uma trama de ficção científica. Logo no começo se consegue ter uma ideia da alta tecnologia da mesma e da periculosidade que é tentar fugir daquele lugar, que é atrelado aos vilões bem característicos de filmes desse gênero que povoam o local.

No quesito atuação, Schwarzenegger acaba por superar Stallone. Mesmo tendo menos tempo de tela e não fazer nada demais, ele possui mais carisma que seu parceiro que parece utilizar a mesma expressão séria em todas as cenas, com poucas alterações nos momentos de maior sofrimento de seu personagem.

Não há um alívio cômico na história, mas a mesma nem precisa. Seu grande forte está na tensão que prende o espectador do início ao fim e que tornam “Rota de Fuga” uma boa trama para se assistir no cinema.

Tags: , , , , , , , , , ,


About the Author

Sou estudante de comunicação e apaixonado pela sétima arte. Vivo inteirado pelo universo dos quadrinhos, e adoro passar meu tempo vendo séries de tv, animações e ouvindo boas músicas. Também tenho uma boa paixão pela literatura e amo escrever.



Comments are closed.

Back to Top ↑