Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1246
"Sem Dor, Sem Ganho" - Funny Girl

Crítica 8620249632_cd5ba996e9_o

Published on agosto 14th, 2013 | by Pedro Henrique Oliveira Vieira

1

“Sem Dor, Sem Ganho”

Para aqueles que conhecem o diretor Michael Bay, imaginar que o mesmo dirigiu m filme baseado em fatos chega a soar estranho. Tudo, porém, começa a fazer sentido quando se percebe que o filme de Bay na verdade foge dos padrões típicos de filmes deste tipo, geralmente focados no drama, pois busca tratar da curiosa história de um grupo de três sequestradores fisiculturista, dando ênfase na comédia e na ação – elemento simbólico dos filmes de Bay.

Sem_Dor_Sem_ganho-2De fato, “Sem Dor, Sem Ganho” (Pain & Gain) tem a cara do diretor: planos muito rápidos ou com uma câmera que não para quieta. Estratégias simples utilizadas pela maioria dos diretores de filmes deste gênero, mas que cansam justamente porque tudo o que se vê na tela é tão rápido, que não dá tempo para o espectador prestar uma maior atenção nos acontecimentos, fazendo com que eventualmente o mesmo perca o interesse no filme.

A premissa da trama se baseia em relatos jornalísticos, e mostra como o grupo formado por Daniel (Mark Wahlberg), Adrian (Anthony Mackie) e Paul (Dwayne Johnson), ambos fisiculturistas, sequestraram um ricaço da Flórida. A narrativa, embora seja focada em Daniel, é muitas vezes narrada a partir do ponto de vista dos outros personagens – mesmo que alguns deles sejam apenas coadjuvantes de pouquíssima importância para a trama.

Chega a ser interessante ver que, em uma época na qual tanto se crítica o modo como se vende e abusa das ideias do corpo perfeito, um filme resolva justamente seguir o caminho inverso, com um protagonista que exprime várias vezes que para ele, malhar e conseguir assim o corpo dos sonhos é algo essencial para toda sociedade – pelo menos para a sociedade americana.

Suor-e-Gloria-26Mar2013_04Tal pensamento ganha maior evidencia no filme pelo fato do mesmo criar humor em cima das minorias que não se encaixam nesse padrão. Não há uma minoria sequer que tenha sido deixada de fora das piadas um tanto quanto preconceituosas de “Sem Dor, Sem Ganho”. E para escapar de tais piadinhas – que são tão sem graça, quanto ofensivas – deve-se ser homem, já que até mesmo as mulheres são alvos, comumente mostradas como burras e ingênuas, e muitas vezes “gostosas”, com biquínis ou roupinhas curtas. É a confirmação de que elas não passam de utensílios nas mãos dos homens.

As únicas coisas que realmente conseguem tirar algumas gargalhadas da plateia são a ingenuidade do personagem de Dwayne Johnson, o sempre cômico Tony Shalhoub e a ótima Rebel Wilson (que parece ter um talento natural para fazer rir, mesmo em um filme tão fraco quanto esse).

E se em seu conteúdo o longa não mostra qualquer genialidade, quando o assunto é a montagem, ele pouco se destaca. Além dos já citaos planos rápidos, Bay opta por, em poucos momentos, usar um close-up com câmera lenta, que quebra totalmente a agilidade antes vista no filme, procurando fazer graça a partir das imagens. Infelizmente é um “tiro pela culatra”, pois o que já estava desinteressante justamente pelo sua agilidade, consegue ficar pior quando tudo é reduzido à lentidão. Outros artifícios se focam no mesmo objetivo – como o uso de músicas tristes em momentos inadequados – mas nenhum se saí bem.

Com uma duração um tanto quanto longa (o filme tem mais de duas horas), tudo se torna maçante e sem graça, deixando o espectador quase que desesperado para a chegada dos créditos finais.

Tags: , , , , , , ,


About the Author

Sou estudante de comunicação e apaixonado pela sétima arte. Vivo inteirado pelo universo dos quadrinhos, e adoro passar meu tempo vendo séries de tv, animações e ouvindo boas músicas. Também tenho uma boa paixão pela literatura e amo escrever.



One Response to “Sem Dor, Sem Ganho”

  1. bily says:

    Falar que esse filme e fraco? …isso mostra o quanto voce sabe fazer uma critica a um filme . Pain and Gain e espetacular! Um roteiro, elenco, direção. .. tudo perfeito! Parabéns a toda equipe que produziu esse filme .

Back to Top ↑