Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1291
Crítica: "Uma Ladra Sem Limites" - Funny Girl

Cinema Identity Thief banner

Published on maio 8th, 2013 | by Maiara Tissi

1

Crítica: “Uma Ladra Sem Limites”

Crítica sobre o filme Uma ladra sem limites

O que fazer quando você tem sua identidade clonada, seus cartões estourados e sua vida roubada? Para Sandy Patterson a resposta é resolver o problema ele mesmo e correr atrás da mulher responsável pelo roubo de seu nome. Essa é a trama de Uma Ladra Sem Limites, comédia estrelada por Jason Bateman e Melissa McCarthy que chega aos cinemas brasileiros esta semana.

Dona de mil identidades, uma mulher completamente desvairada, extremamente brega e que adora criar uma boa história, se apossa – sem muito sacrifício – da identidade de Sandy Patterson, um homem todo certinho, trabalhador responsável e pai de família. Seus estilos de vida e personalidades tão opostos é o que carrega a história do filme ao passo em que os dois permitem conhecer um ao outro durante sua viagem da Flórida até a casa de Sandy, tornando o filme quase que em um Road movie.

Apesar de Jason Bateman ser um querido, é preciso admitir que o ator não é exatamente um padrão para filmes de qualidade. Nos últimos cinco anos, Bateman estrelou em nada menos que treze comédias, entre elas algumas boas e outras extremamente ordinárias.

Crítica sobre o filme Uma ladra sem limitesMelissa McCarthy não apenas tem acertado em seus últimos projetos como com eles conquistou alguns prêmios e o coração da nação americana. Após garantir até mesmo uma indicação ao Oscar por sua interpretação no ótimo Missão Madrinha de Casamento (muito bem escrito por Kristen Wiig), em Uma Ladra Sem Limites McCarthy mostra mais uma vez o motivo de tanto sucesso. Sua personagem desajeitada e expansiva ganha uma cena bastante emocionante em seu ponto de virada, daquelas que poucos atores dariam conta de fazer.

O longa é comandado por Seth Gordon, o mesmo diretor de Quero Matar Meu Chefe, porém se alguns aspectos assemelham um filme ao outro (até mesmo os tipos de cartazes promocionais), uma coisa importante os separa: o roteiro. O longa de 2011, que teve também Jason Bateman como um de seus atores principais, tinha um elenco primoroso, piadas e situações que realmente faziam rir, garantindo que ele cumprisse seu papel como comédia. Enquanto isso, Uma Ladra Sem Limites deixa o espectador esperando a trama inteira por um momento engraçado o suficiente, o que acontece uma vez ou outra e em doses bastante rápidas.

A dupla McCarthy e Bateman forma uma das mais promissoras no gênero, atores talentosos que já experimentaram a comédia na televisão e no cinema e que podem até possuir uma química na tela, mas que infelizmente dessa vez não conseguem sobrepor o texto fraco em que se baseia esta trama nada original.

Tags: , , , , , , , , ,


About the Author

Criadora e editora-chefe do site Funny Girl. Apesar de ter prestado vestibular para Rádio e TV e adorar dar uma de jornalista, Maiara é cineasta por formação. Residente em São Paulo, suas grandes paixões são o cinema e o teatro, embora também não resista a um bom livro e seja levemente viciada em seriados de televisão.



One Response to Crítica: “Uma Ladra Sem Limites”

  1. Pingback: Crítica: "Se Beber, Não Case - Parte III" - Funny Girl

Back to Top ↑