Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1246
Crítica: "Wolverine - Imortal" - Funny Girl

Crítica wolverine-cover-creator

Published on julho 24th, 2013 | by Pedro Henrique Oliveira Vieira

0

Crítica: “Wolverine – Imortal”

Wolverine é um herói que realmente não tem descanso. Em 13 anos, ele já protagonizou três filmes ao lado da super-equipe dos X-Men e teve um filme solo, enfrentando não só mutantes dos mais diversos tipos, como também pessoas sem nenhum poder que tentavam exterminar a sua raça e a força Fênix – uma das mais poderosas do universo da Marvel. Mas isso não quer dizer que ele já tenha lutado contra tudo, e é para trazer um novo desafio ao personagem que chega  “Wolverine – Imortal” (The Wolverine).

Não se trata de uma continuação de “X-Men Origens: Wolverine”, mas o filme também não nega o passado do herói estabelecido no cinema. Há sim referências à trama de 2009, poucas, mas há, já que agora a história segue um novo caminho, logo após os eventos vistos em “O Confronto Final”.

Wolverine-Imortal-fotos-19-3-1

O início foca em um Logan/Wolverine (Hugh Jackman, que novamente interpreta o herói com maestria) desolado pela perda de Jean Grey (Famken Janssen), mas que logo aceita ir para o Japão acompanhado de Yukio (Rila Fukushima). Lá ele se encontra com Yashiko (Hal Yamanouchi), um homem que salvo durante a guerra e que lhe faz uma interessante proposta: ele quer tirar o fator de cura de Logan, para que este posta finalmente se tornar mortal.

É a primeira vez que os fãs podem ver no cinema Logan tendo contato com os diversos personagens do Japão que envolvem a mitologia do Wolverine dos quadrinhos. Isso dá ao filme a chance de trazer certo misticismo oriental para a história e diversas sequências de luta com espadas e técnicas japonesas de combate, bem elaboradas e de prender a atenção. Não é dessa vez, porém, que se tem um Wolverine mais violento nas telonas. Há sangue sim e muitas mortes, mas nada ao nível de um personagem tão feroz quanto este.

Ferozes mesmo são as cenas de ação do diretor James Mangold, com sua montagem rápida, e que vai de um personagem a outro em poucos segundos, sem que nenhum se perca. São combates divertidos, mas que nem sempre conseguem se sincronizar com o drama do personagem. Ou o filme acaba tendo muita ação – como a sequência do funeral de Yashiko, que mal termina e já é seguida por um embate em um trem bala – ou acaba tendo muito drama – praticamente o segundo ato da história é composto somente disso, sendo difícil não se cansar com as crises de Logan. O roteiro perde força aqui, já que o único suspense que traz é o de saber qual o próximo passo que o protagonista vai tomar em frente as suas dificuldades – não é difícil adivinhar que os antagonistas é que vão decidir isso por ele.

Wolverine-Imortal-11abr2013

As coisas vão melhorando aos poucos, até chegar no clímax, que é previsível, porém, sabe ser fiel aos personagens apresentados no percorrer da película. Entre esses personagens, destaca-se a vilã Víbora (Svetlana Khodchenkova). É notável as mudanças radicais da mesma em relação a sua contraparte dos quadrinhos, mas tudo isso é muito aceitável, já que ela rouba a cena cada vez que aparece.

Mas se a vilã é bem elaborada, o mesmo não se pode dizer do outro vilão da trama, um personagem que faz a cabeça dos fãs, e que pelas fortes mudanças, vai acabar fazendo com que alguns rejeitem a ideia imposta pelo cinema. Trata-se do Samurai de Prata, do qual pouco se pode falar sem revelar o enredo, mas que mesmo assim ganhou um destaque menor do que merecia.

Acontece que, embora o filme tenha seus autos e baixos, ainda sobra o carisma da dupla Hugh Jackman e  Rila Fukushima. A relação entre os dois é muito boa, e quanto se unem em cena, não há momento ruim.

E se você está preocupado com o futuro dos X-Men nos cinemas, não se desespere: no meio dos créditos, há uma importante cena que traz dicas do que esperar no filme do ano que vem, que não só trará o Wolverine de volta, como também muitos dos personagens antigos. Por isso, se você é fã, preste bem atenção.

Tags: , , , ,


About the Author

Sou estudante de comunicação e apaixonado pela sétima arte. Vivo inteirado pelo universo dos quadrinhos, e adoro passar meu tempo vendo séries de tv, animações e ouvindo boas músicas. Também tenho uma boa paixão pela literatura e amo escrever.



Comments are closed.

Back to Top ↑