Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1291
Fake Bags: Saiba mais Sobre este Submundo. - Funny Girl

Dica

Published on outubro 11th, 2013 | by Miriam Spritzer

0

Fake Bags: Saiba mais Sobre este Submundo.

Texto escrito pelo colaborador Joaquim Andrade.

Atire a primeira pedra quem nunca desconfiou de uma bolsa de grife sendo usada por alguém à sua frente? Dependendo da situação e da aparência da pessoa, a maioria pensa: é falsa.

Entenda um pouco mais sobre como funciona este comercio de “réplicas” que é proibido mas facilmente encontrado por aqui. (Flagramos várias delas ao redor de Manhattan.)

Réplica ou Cópia?

Há quem diga que exista diferença entre os termos “Réplica” e “Cópia”. Para alguns uma réplica seria uma bolsa similar à original, com o mesmo estilo, mesmo material e acessórios mas com outros nomes; já a cópia seria a mesma bolsa copiada inteiramente- mesmos logos, nomes e etc.

Porém na realidade, são a mesma coisa, pois copiar um modelo que já existe é igualmente errado.

Em Manhattan, a meca das falsificações fica em Chinatown. Lá é vendido tudo o que imagina-se em termos de eletrônicos, bolsas, óculos, perfumes, etc. Mas quando o assunto é cópia – ou réplica – nada é exposto.

Para ter acesso não é tão fácil como parece.

Primeiro eles precisam confiar em você ou na mensagem que sua aparência possa mandar. Após o voto de confiança, os vendedores mostrarão fotos das bolsas que vendem. Caso você goste de alguma delas, eles te levarão para o “esconderijo”, que geralmente é o subsolo, atrás de alguma parede falsa ou até mesmo dentro de uma van.

Caso queira aventurar-se neste experiência, vale lembrar:

*Tenha cash, nada de cheques ou cartões.

*Negocie os valores, pois eles já sabem que você é turista.

*Não demore jamais. O clima dentro destes depósitos de réplicas é sempre muito tenso, com vários chineses ao redor falando rapidamente entre si e em seus inúmeros celulares.

*Caso compre, eles vão colocar a bolsa fake em uma sacola de plástico escuro. Evite tirar da sacola, pois mesmo todo mundo sabendo o que há dentro dela, não vai dar bandeira usando uma fake em uma região cercada de policiais disfarçados.

Sim- você leu certo.

Segurança:

Chinatown é também um local onde vários agentes e policiais trabalham disfarçados para tentar por um fim ao mercado de falsificações. Em apenas duas horas andando pelo bairro, vimos três lojas tendo alguma confusão policial. (Nós…claro… Passamos longe.)

Outros vendedores bem comuns por aqui são os africanos que andam pela cidade com carrinhos de feira e caixas de papelão.

Com uma ação rápida, quase que em um passe de mágica, eles abrem as caixas nas calçadas e as bolsas aparecem: Coach, Gucci, Louis Vuitton e Fendi são apenas algumas das marcas.

Nada diferente de Chinatown. Na verdade veem dos mesmos distribuidores: China.

O que acontece é que os africanos geralmente não possuem lojas, então eles revendem o que Chinatown oferece.  A chance de você pagar mais pelas mesmas réplicas é maior ainda, pois eles compram do chineses.

6a00d834515f9769e200e551fafef18833-800wi

O depois – Boa Sorte.

Você comprou sua primeira bolsa (!) Louis Vuitton, por $40 dólares e está feliz da vida, porém saiba mais sobre estes produtos; fatos que os vendedores – chineses ou africanos – não te falarão:

*Réplica…ou fakes.. geralmente são coladas e não costuradas, o que reduz a vida útil do produto. As originais são feitas à mão, uma à uma, costuradas e muito bem acabadas.

*Couro bom é caro em qualquer lugar do mundo. Então como um bolsa que custaria dois mil dólares na loja, pode custar bem menos de 100 dólares?

*Geralmente couro tem imperfeições, pois é pele. Réplicas geralmente são perfeitas, pois não são feitas de couro verdadeiro.

*Couro de verdade quase não pega fogo. O sintético é altamente inflamável.

*Couro de verdade é geralmente pesado, salve pelica e camurça. Há bolsas da Prada, por exemplo, que vazias, pesam quase dois quilos.

*Dourado: zíperes e acabamentos em dourado quando são de má qualidade, descascam.

*Zíperes bons não emperram e nem fazem barulho.

*Alças escurecem com o tempo pois nas mãos há gordura natural. Sintéticos ficam perfeitos para sempre.

Crime

Uma outra coisa importantíssima é que caso você seja pego comprando uma bolsa falsa, seja em Chinatown ou nas ruas da cidade, você também está cometendo um crime.

Há um projeto em andamento na Câmara Municipal de Nova York, onde solicitam que quem for pego comprando uma réplica poderá ser preso e terá de pagar uma multa de pelo menos $1000 dólares.

E o problema é bem maior do que parece.

Uma famosa jornalista de moda comparou o comércio de bolsas fakes aos diamantes de sangue da África. De acordo com ela, ao comprar uma bolsa fake você está alimentado a sub-escravidão e a máfia chinesa onde os direitos humanos são pouquíssimo respeitados.

Pense: se o preço final de uma bolsa seja, digamos, $30 dólares. Quanto será que a pessoa que arriscou-se para fazê-la estaria realmente recebendo?

O New York Times divulgou que geralmente um trabalhador na China, ganha em média de $1 à $2 dólares por dia de trabalho e que a maioria das empresas de produção ilegal por lá, não oferece nenhum um tipo de auxílio, leis e condições mínimas para um trabalhador.

Em 2008, a prefeitura introduziu a campanha: “The Real Price of Counterfeit Goods”, “O Preço Real de Bens Falsificados”. A meta era de deixar a população e os turistas cientes do que realmente acontece no sub mundo das falsificações.

A máfia foi mais forte e a campanha não durou muito.

O que fazer?

Evite à todo custo, pois o barato pode sair caro.

Caso realmente deseje muito uma bolsa de grife e não quer pagar o preço de mercado, há outras soluções:

*Uma delas pode ser através da internet. Entre no website ou vá até uma loja do fabricante original. Informe-se e saiba o preço do modelo que deseja. Pesquisar e aprender não custa nada.

Depois procure o mesmo modelo em sites de vendas de produtos usados, como o Ebay, Amazon, Ioffer,etc.

*Há também várias lojas de segunda mão pela cidade. Elas são chamadas de Consignment Stores. Por lá, é possível comprar itens de luxo e originais por preços bem menores que nas lojas.

*Em último caso, aceite que talvez não seja o momento de ter sua tão desejada bolsa  Gucci e procure por bolsas de designers mais baratas, onde você não estará cometendo nenhum crime e com certeza comprará um produto de qualidade.

A revista New York Magazine divulgou uma lista de algumas das lojas de consignação. Para saber mais, clique aqui.

Tags: , ,


About the Author

Apaixonada por New York e pela Broadway, sou aquela pessoa que vê cinco peças em um fim de semana, acompanha revistas e sites de moda e frequenta o MOMA mais do que a academia. Além de correspondente do Funny Girl na Big Apple, trabalho em coaching e vivo pelo mundo competitivo das performing arts como cantora, atriz e ex-bailarina clássica.



Comments are closed.

Back to Top ↑