Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1246
Os animais fofos do Zoológico de Budapeste - Funny Girl

Pelo Mundo CAPA

Published on dezembro 3rd, 2013 | by Camilla Muller

0

Os animais fofos do Zoológico de Budapeste

Destino: Budapest Zoo and Botanical Gardens

Como chegar: Perto da estação de metrô Széchenyi Furdo, linha M1 (amarela)

Localizada em: Városliget (parque central de Budapeste)

Breve história: O Zoológico de Budapeste é um dos mais antigos do mundo, acredite se quiser! Ele foi inaugurado inicialmente de maneira privada para a corte por ideia da imperatriz Sissi e foi passado à cidade de Budapeste ainda no século XIX.

Desde então o zoológico vem oferecendo constantes mudanças para agradar ao público, e vários tipos de atrações de interação com o público foram estabelecidas, desde a presença de cuspidores de fogo, engolidores de espada e mais. Mesmo com a presença de vários animais exóticos, o zoológico acabou decretando falência, e foi dado à cidade de Budapeste na virada do milênio para o século XX. Em 1912, as portas reabriram para não fechar mais (com exceção na época da Segunda Guerra Mundial)!

Zoológico de Budapeste

Por que visitar? O zoológico possui áreas específicas para falar de cada região/bioma do mundo, além de prédios climatizados especializados nos estudos de aves, insetos e eles possuem até uma fazendinha para a interação com crianças. Também existe um prédio dedicado à baleia azul (como uma escultura do coração da baleia em tamanho verdadeiro) e à população humana, com números em tempo real sobre a população e outros impactos humanos. Dentre as regiões contempladas com espaços próprios, posso citar a Amazônia, a Austrália, a Savana e a Índia.

Sobre as atrações, existem seus destaques. A região que fala da América do Sul tem direito até à simulação de uma chuva tropical e a presença das preguiças (sim, elas ficam livres!). Na Austrália, vi os cangurus, mas não os coalas. A parte que fala da África é bem interessante, com os gorilas, orangotangos, girafas e tudo! Na parte que falava do pólo norte havia um urso polar (que parecia estar mais estressado com o sol) e uma piscina com paredes de vidro, e se ele mergulhasse, iríamos vê-lo nadar. Do outro lado, era o lugar das focas, e elas nadavam direto pela gente.

Um momento emocionante: Claro que tudo que é novo chama a nossa atenção de qualquer maneira. Somente lá dentro do zoológico me toquei que eu nunca havia visto quase nenhum daqueles animais ali, ao vivo. Saber que a vida é tão impressionante a criar esses seres lindos foi demais! (Mas claro que tirar foto com a preguiça sorridente foi o máximo!)

Zoológico de Budapeste

Compras: Existem vários restaurantes no zoológico, mas é meio que obrigatório fazer compras na lojinha de souvenirs ali. Eles tem pelúcias de todos os animais dali! (Inclusive da preguiça).

Aceita carteirinha de estudante? Sim, e não precisa ser a carteirinha internacional da ISIC. A minha carteirinha da minha universidade foi o suficiente (e detalhe que lá está escrito em grandes letras vermelhas “válido até março de 2012”. Eu havia viajado para lá em maio de 2013.)

Quanto tempo de visita? Entre 3 a 4 horas é possível de visitar todas as atrações tranquilamente.

O que tem ao redor do zoológico para aproveitar antes/depois da visita? O Parque da Cidade (onde o zoológico se encontra) é cheio de atrações para o público. Ele possui também um circo, um lago, uma feirinha de souvenirs da Hungria, museus, e dois dos mais conhecidos pontos turísticos de Budapeste: a Praça dos Heróis e o Castelo Vajahunyad (réplica do castelo do Conde Drácula).

Álbum de Fotos:

Zoológico de Budapeste

Zoológico de Budapeste

Zoológico de Budapeste

Zoológico de Budapeste Zoológico de Budapeste

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,


About the Author

Eu sou Camilla Müller, nasci e cresci em Manaus, e desisti da faculdade de Odontologia para estudar Economia e me dedicar a um sonho de trabalhar na ONU. Enquanto esse momento não chega, viajo para alguns lugares e sempre procuro compartilhar experiências de alguma maneira. Cresci em um ambiente multicultural em casa, com foco nas minhas ascendências da Alemanha e da Colômbia, das quais tenho muito orgulho de pertencer!



Comments are closed.

Back to Top ↑