Warning: Missing argument 2 for wpdb::prepare(), called in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-content/themes/gonzo/includes/widget_areas.php on line 154 and defined in /var/www/html/funnygirl.com.br/web/wp-includes/wp-db.php on line 1292
Reconstruindo Pippin - Funny Girl

Crítica

Published on setembro 12th, 2013 | by Miriam Spritzer

0

Reconstruindo Pippin

Pippin1O musical Pippin chegou a Broadway em meio a altas expectativas, não decepcionou e chegou a ganhar o Tony Award na categoria Melhor Revival de um Musical. Segundo experts do meio, a produção foi a verdadeira obra de arte do ano nos quesitos direção e coreografia!

Ao fazer um revival, o verdadeiro desafio do time criativo (diretores, coreógrafos e compositores) é achar o equilíbrio entre a versão original, a nova visão sobre o material e a expectativa de um público mais moderno – além daqueles espectadores que tendo conhecido a peça querem repetir a experiência. Cabe, então, a nova direção decidir exatamente o que será mantido da visão original e ao mesmo tempo trazer algo novo para ser oferecido ao público de forma fiel ao material – o que chamamos em português de releitura.

3Entretanto, há algumas situações em que fica praticamente impossível se mudar algo. Por exemplo, quando as coreografias são assinadas por ninguém menos que Bob Fosse, que é o caso de Pippin. A direção interessantíssima de Diane Paulus nesta nova versão soube aproveitar as coreografias geniais de Fosse ao mesmo tempo em que deu toda uma reinterpretação para a obra.

No artigo do New York Times (abaixo), eles mostram detalhadamentea cena de abertura do espetáculo, chamada “Magic to Do”. Em um vídeo é demonstrada a reconstrução da cena passo a passo, enfatizando as escolhas que fizeram para cada item. Vale a pena conferir!

Making ‘Magic’ New in ‘Pippin’

Tags: , , , , , , , , , ,


About the Author

Apaixonada por New York e pela Broadway, sou aquela pessoa que vê cinco peças em um fim de semana, acompanha revistas e sites de moda e frequenta o MOMA mais do que a academia. Além de correspondente do Funny Girl na Big Apple, trabalho em coaching e vivo pelo mundo competitivo das performing arts como cantora, atriz e ex-bailarina clássica.



Comments are closed.

Back to Top ↑